Nós temos uma enorme capacidade para pensar de forma automática, eficiente e intuitiva. Nossa eficiência cognitiva nos faz errar de vez em quando. Como não percebemos esses erros, é importante identificar como formamos e sustentamos falsas crenças.

Primeiramente, nós superestimamos nossos julgamentos. Esse fenômeno de “superconfiança” ocorre, pois temos muito mais facilidade em imaginar o porquê de estarmos certos versus o porquê de estarmos errados. Além disso, as pessoas tendem a procurar por evidências que confirmem suas crenças do que informações que as provem equivocadas. Além disso, o humor também afeta nosso julgamento.

A teoria da atribuição discorre sobre como explicamos o comportamento das pessoas. De modo geral, fazemos atribuições coerentes. Mas um dos erros mais comuns é o fundamental attribution error, ou erro de atribuição fundamental. Este erro ocorre quando associamos um comportamento puramente à características internas da pessoa, sem levar em consideração fatores situacionais.

Share Button