A psicologia da auto apresentação nos ajuda a entender nossa visão de como nos relacionamos e nos apresentamos ao mundo.

Muitas vezes, temos a sensação de que outras pessoas estão prestando mais atenção em nós do que elas realmente estão. Esse efeito é conhecido como spotlight effect, ou “efeito holofote”, e representa nossa colocação no centro do palco, o que intuitivamente nos leva a superestimar a atenção que recebemos.

Também tendemos a acreditar que nossas emoções são mais óbvias do que realmente são. Esse efeito é conhecido como illusion of transparency, ou “ilusão de transparência”. Se estivermos felizes, acreditamos que outros vão perceber. Se estivermos tristes, achamos que a tristeza será muito aparente. Na verdade, nossos sentimentos são mais opacos do que percebemos.

Estes conceitos nos ajudam a exemplificar relações entre nós e nosso mundo social. Outros conceitos importantes são individualismo, ser independente, coletivismo e ser interdependente.

Individualismo é o conceito de dar prioridade aos nossos próprios objetivos sobre metas coletivas e definir nossa identidade em termos de atributos pessoais ao invés de identificações de grupo. Ser independente é a construção de nossa própria identidade como um ser autônomo.

Coletivismo é dar prioridade aos objetivos coletivos (do grupo ao qual pertencemos, como família, empresa etc.) e definindo nossa identidade de acordo. Ser interdependente é construir nossa identidade em relação aos outros.

Essas diferenças podem ser percebidas em pequena e larga escala. Por exemplo, a cultura ocidental é mais individualista, enquanto que a cultura oriental é, de modo geral, mais coletivista.

Um fator de extrema importância em nossa relação interpessoal é a autoestima. Autoestima é o senso geral de valor próprio com o qual avaliamos nossas habilidades. O conceito de nós mesmos é determinado por múltiplas influências, como nosso papel na sociedade, as comparações que fazemos, nossa identidade social, experiências de sucesso e fracasso etc.

Apesar da suposição de que a maior parte das pessoas sofre de baixa autoestima ou sentimentos de inferioridade, pesquisadores descobriram que a maior parte das pessoas apresenta o self-serving bias: em experimentos e na vida real, muitas vezes nos damos crédito por nosso sucesso e responsabilizamos o acaso pelo fracasso.

Share Button